Governo assegura investimento em infraestrutura no Porto de Cabedelo


Share Button

Iluska Cavalcante
Especial para A União – edição 13.01.2017

 

O Porto de Cabedelo terá mudanças, melhorias e expansão. Essas mudanças, decididas em reunião realizada na última quarta-feira (11), deverão ocorrer ainda neste ano. O objetivo da audiência  entre a presidente da Companhia das Docas da Paraíba, Gilmara Temóteo e o Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, foi discutir parcerias e recursos entre o governo federal e o governo do Estado.

 

O ministro informou ainda que fará uma visita à Paraíba no próximo mês de fevereiro. Ele fará a inauguração de um trecho de rodovia e aproveitará o momento para conhecer o Porto de Cabedelo. Segundo Gilmara Temóteo, a vinda do ministro será importante para conseguir ainda mais recursos. “Com a visita do ministro ele tem a capacidade de ver as nossas necessidades, e melhorar a nossa infraestrutura, desenvolvendo o Porto”, comentou.

 

Uma das decisões da reunião realizada com Maurício Quintella foi um convênio do governo federal com o governo do Estado para a renovação de toda a parte de sinalização náutica do Porto de Cabedelo. Segundo Gilmara,  a obra deverá aumentar em cerca de 10% a movimentação do Porto, além de possibilitar que os navios possam atracar e desatracar no turno da noite, o que há mais de dez anos não é possível. A renovação, que custará R$ 3 milhões para os cofres públicos, terá início em março deste ano e tem previsão para terminar em maio.

 

A conclusão da dragagem do canal de acesso do Porto também foi pauta e, segundo a presidente da Companhia das Docas, o ministro informou que a Paraíba terá prioridade para a realização desta melhoria. Com a conclusão, o canal de acesso do Porto, que atualmente tem 9,14 metros de profundidade, deverá chegar a 11 metros. A obra deverá custar aproximadamente R$ 50 milhões. “O ministro se mostrou solícito e marcou uma nova reunião para o dia 17 de fevereiro com a secretaria de infraestrutura , onde recebermos um feedback dos estudos e daremos continuidade”, disse a presidente da companhia.

 

Além disso, a definição poligonal do Porto também entrou em pauta.  Gilmara enfatizou que logo após a liberação das áreas de utilização do local, terá início a construção do Terminal de Múltiplos Usos (TMU), que definiu como “uma duplicação do porto de Cabedelo”.

 

A possibilidade da criação de um terminal de álcool também foi foco na viagem. Gilmara também se reuniu com o diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Mário Povia, responsável por regular o gestor portuário, e empresários europeus. O motivo foi o interesse dos empresários em arrendar uma área no porto de Cabedelo e movimentar álcool na região. Gilmara acredita que até o segundo semestre deste ano o Porto de Cabedelo terá o novo terminal de álcool funcionando.

 

Para dar continuidade à essas decisões, uma nova agenda de reuniões foi marcada em Brasília, segundo informou Gilmara Temóteo. “Com essas agendas positivas para viabilizar nossos recursos, nós vamos ficar em cima disso até que tudo seja efetivamente liberado e esteja funcionando, trazendo recursos, e movimentando o Porto e a economia da Paraíba”.

 

 

Share Button

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *